Susanna Marchionni

Por que cidades inteligentes precisam ter soluções para levar segurança aos moradores?

Já pensou em morar em uma cidade segura, sem se preocupar com cercas elétricas, muros e portões? As cidades inteligentes são assim.

Por Susanna Marchionni
@susanna.marchionni
CEO no Brasil da Planet Smart City

 

Quando se ouve falar nas smart cities, os algoritmos da mente costumam conectar o termo a tecnologia. Faz sentido, pois são cidades que utilizam os recursos da tecnologia para melhorar a infraestrutura, otimizar a mobilidade urbana e criar soluções para os moradores e o seu entorno. Mas não apenas isso. Em uma smart city a segurança vem antes de tudo.

Não é de hoje que a insegurança é um dos maiores problemas do Brasil. Nas cidades inteligentes, a segurança se faz com tecnologia, integração da vizinhança, inclusão social, soluções urbanísticas, espaços compartilhados e ocupação das áreas públicas, gerando o sentimento de pertencimento ao lugar.

As cidades inteligentes, portanto, são ainda mais inovadoras quando o assunto é segurança. O seu planejamento urbano promove um ambiente equilibrado graças à distribuição harmoniosa das áreas residenciais, comerciais e serviços, assim há presença constante de pessoas em todos os horários. Assim a segurança aumenta naturalmente.

Além disso, os projetos incluem câmeras de videomonitoramento 24h em pontos estratégicos da cidade, que visam desestimular ações que ameacem a segurança do cidadão e a integridade dos bens comuns.

As imagens em tempo real podem ser acessadas por meio de um aplicativo que conecta a população. Esse app permite informar uma situação suspeita no grupo de moradores e enviar alerta de emergência com a geolocalização para alguns contatos cadastrados.

A primeira cidade inteligente do país – e a primeira inclusiva do mundo – implantada no Ceará, possui um aplicativo próprio – o Planet App, entre mais de 50 soluções inteligentes.

A Smart City Laguna fica no município de São Gonçalo do Amarante (55 Km de Fortaleza) e é projetada para abrigar 25 mil pessoas e atualmente conta com as primeiras 100 famílias morando.

Outro aspecto que chama a atenção, em Laguna, é a arquitetura dos bairros residenciais, que implanta o modelo “cul-de-sac” – expressão francesa que se refere a ruas com balões de retorno – recurso que funciona bem na Europa e deve auxiliar na segurança também no Brasil.

Os balões de retorno, afinal, reduzem o tráfego perto das residências, evitando o fluxo de desconhecidos e permitindo ver melhor quem está passando por ali.

Acredito que as cidades devem sempre estar a serviço dos cidadãos, e não o contrário. Por isso, defendo as cidades inteligentes como uma forma de melhorar a vida das pessoas.

Projeções da ONU indicam que a população mundial deve atingir 11 bilhões em 2050. Não por acaso, a criação das smart cities é um assunto que desperta cada vez mais o interesse das autoridades e da sociedade civil.

O crescimento populacional exige uma inteligência focada na estruturação dos centros urbanos, a fim de evitar ainda mais a desigualdade social, uma das principais causas da violência e da insegurança da população.

Nas cidades em que tecnologia e espaço físico estão integrados, cria-se constantemente o senso de pertencimento, o engajamento nas atividades locais e a ocupação das ruas e espaços de lazer. Com todos esses aspectos contemplados – e funcionando – os moradores, afinal, podem desfrutar de um estilo de vida mais humano, sustentável e seguro.

Sobre Susanna Marchionni:

Susanna Marchionni é a CEO da Planet Smart City no Brasil e cofundou a empresa em 2015, ao lado do CEO Global Giovanni Savio. Ela tem 25 anos de experiência no setor imobiliário e é a força motriz da empresa no Brasil, liderando a disseminação do conceito de cidade inteligente inclusiva no país. Susanna é responsável pela expansão da empresa no Brasil nos próximos anos.

Aeris Energy

Aeris Energy vai gerar mais de 700 empregos com inauguração de fábrica a 40km da Smart City Laguna, no Ceará

minha casa minha vida

Como comprar sua casa nas cidades inteligentes pelo Minha Casa Minha Vida

Terrenos a venda em local seguro

Tecnologia permite investir em imóveis por meio de compra digital

Já pensou investir em um imóvel de qualquer parte do Brasil sem precisar se deslocar para bancos e cartórios? Graças a inovação digital, isso já é possível.

Assim como você pode investir em fundos da Bolsa de Valores de qualquer parte do mundo, agora você também pode realizar investimentos imobiliários com a jornada de compra completamente online.

Os processos de escolha de lote, simulação de pagamento e assinatura de contrato já acontecem de forma 100% digital.

Compra digital de lotes

Essa tecnologia também é utilizada pela Planet Smart City. A empresa, que possui escritório em Fortaleza, Ceará, fecha contratos diariamente com clientes de outros municípios, estados e países.

Segundo Edson Borba, diretor comercial da Planet Brasil, o processo digital veio para facilitar a vida do investidor imobiliário.

“Essa nova forma de adquirir um imóvel desburocratiza o processo de aquisição de lotes. Ficou muito mais cômodo para o cliente fazer tudo pelo celular, sem precisar ir ao cartório ou banco. Eliminamos as barreiras geográficas”, afirma.

O processo de compra de lotes residenciais e comerciais das cidades inteligentes da Planet funciona da seguinte forma: o cliente interessado em adquirir lotes para investimento ou construção deve acessar o site da cidade inteligente que deseja (clique aqui para conhecer) e realizar uma simulação de compra.

Para isso, basta selecionar etapa, tipo de lote, quadra, lote e condições de pagamento. Se decidir prosseguir com a compra, o interessado dá continuidade no processo com o envio da documentação, conclusão de pagamento da primeira parcela do bem adquirido e assinatura do contrato digital.

Durante todas as etapas, os consultores da Planet ficam disponíveis para tirar dúvidas e fornecer mais informações sobre os empreendimentos e questões burocráticas.

Para fazer uma simulação, clique aqui.

Projetos da Planet no Brasil

A Planet Smart City está construindo no Ceará a Smart City Laguna (330 hectares) e a Smart City Aquiraz (200 hectares). Outros dois projetos em execução no Brasil são a Smart City Natal (170 hectares), no Rio Grande do Norte, e o Viva!Smart (2.500 unidades), em São Paulo.

Sobre a Planet Smart City

A empresa proptech Planet Smart City projeta e constrói cidades e bairros inteligentes inclusivos, que fornecem mais do que apenas residências. Com presença global no mercado imobiliário a preços acessíveis, tanto em mercados emergentes quanto nos desenvolvidos, a Planet melhora a qualidade de vida de seus moradores, aplicando sua experiência em integração de soluções inteligentes, tecnologias digitais, serviços e inovação social.

casa verde e amarela

Entenda as diferenças entre o Minha Casa Minha vida e o Casa Verde e Amarela

Aeris Energy

Aeris Energy vai gerar mais de 700 empregos com inauguração de fábrica a 40km da Smart City Laguna, no Ceará