Casa Própria

Como comprovar renda se você é CLT ou autônomo

Para conseguir o financiamento da tão sonhada casa própria, é preciso antes ser aprovado pelo banco, e no post de hoje, você vai aprender como comprovar renda, sendo CLT ou autônomo, para não ter dúvidas sobre quais documentos são válidos nesse momento tão importante. A comprovação de renda é um dos maiores obstáculos enfrentados por […]
como-comprovar-renda

Para conseguir o financiamento da tão sonhada casa própria, é preciso antes ser aprovado pelo banco, e no post de hoje, você vai aprender como comprovar renda, sendo CLT ou autônomo, para não ter dúvidas sobre quais documentos são válidos nesse momento tão importante.

A comprovação de renda é um dos maiores obstáculos enfrentados por quem busca um financiamento imobiliário, principalmente para quem é autônomo e precisa recorrer a outros meios que sejam válidos para a aprovação do banco.

No entanto, para comprovar sua renda, existem alguns outros meios bem simples além do tradicional holerite (ou contracheque), até mesmo para quem tem um emprego formal.

Acompanhe com a gente como comprovar renda e os documentos necessários!

O que é comprovante de renda?

O comprovante de renda nada mais é do que um documento que comprove para terceiros quais são os recebimentos mensais fixos ou variáveis.

É com base nesse documento que os bancos e instituições financeiras avaliam o limite de crédito que será disponibilizado para cada cliente e os serviços que forem compatíveis com a sua renda.

O comprovante de renda serve como uma garantia para o banco da capacidade de pagamento do cliente. Isso é feito seguindo uma regra básica: a pessoa que solicita não pode ter mais que 30% da sua renda comprometida com um financiamento.

É por isso que a comprovação de renda é necessária para que as instituições financeiras analisem a capacidade de honrar com o empréstimo.

Como comprovar renda: confira os documentos que são aceitos

E como provar ao banco qual é a sua renda mensal? A forma mais simples de todas é o holerite, mas existem vários outros documentos que podem cumprir a função. É isso que você vai descobrir agora.

Comprovação de renda – trabalhadores com carteira assinada

Os documentos oficiais mais usados e aceitos são:

Holerite

O holerite ou contracheque é o documento mais utilizado como comprovante de renda. Ele é fornecido pelo empregador e contém o valor do pagamento mensal bruto e líquido do trabalhador. Para utilizá-lo como documento comprovante de renda é necessário apresentar os demonstrativos dos últimos três meses.

CTPS – Carteira de Trabalho

A carteira de trabalho é um documento que pode ser usado como documento de identificação e também como comprovante de renda, uma vez que nela encontra-se a remuneração do trabalhador.

No entanto, ela só vale para a sua remuneração fixa. Se você recebe valores extras como comissões, participação nos lucros e outros, a carteira de trabalho não vai mostrar o valor real da sua renda, sendo necessária a apresentação de documentos adicionais.

Imposto de Renda

Você declara imposto de renda anualmente? Então esse documento também serve como comprovante de renda.

O IRPF, no entanto, sempre informa os valores do exercício do ano anterior, que podem ser diferentes da sua renda atual, por isso é comum que os bancos solicitem outros documentos adicionais, como extratos bancários, carteira de trabalho etc.

Extrato Bancário

O extrato bancário é uma forma de comprovar renda, porém nem todas as instituições financeiras o aceitam, principalmente para operações como financiamento imobiliário. Por isso, caso precise apresentar esse documento, sempre leve-o como anexo a outros documentos, como carteira de trabalho ou imposto de renda.

Por outro lado, o extrato bancário pode ajudar você com liberação de crédito, como aumento do limite do cheque especial ou do seu cartão de crédito.

 

Comprovação de renda – Trabalhadores autônomos

Muita gente pensa que a comprovação de renda para trabalhadores autônomos é algo muito complicado ou até que os bancos não aceitam trabalhadores informais.

No entanto, são vários documentos que são aceitos pelas instituições financeiras para que você consiga realizar o sonho da casa própria, confira:

Extrato Bancário

Essa é a alternativa mais fácil para profissionais liberais que não atuam com carteira assinada. É comum que as instituições financeiras peçam os extratos dos últimos 6 meses para liberar o crédito.

Assim como com os trabalhadores formais, geralmente eles também não são aceitos sozinhos, mas sempre junto a outros documentos, servindo como um comprovante a mais dos seus rendimentos.

Decore

Da mesma forma que o holerite é a forma mais utilizada pelos trabalhadores formais, o Decore (Declaração Comprobatória de Percepção de Rendimentos) é o mais adotado pelos trabalhadores autônomos. No entanto, é preciso que ele seja feito por contadores profissionais.

Declaração de Imposto de Renda da Pessoa Física

Se você emite anualmente o seu imposto de renda, este também pode servir como documento comprobatório.

No entanto, assim como para os trabalhadores formais, ele não informa a renda atual com exatidão, por isso podem ser solicitados outros documentos.

Declaração Anual de Faturamento do Simples Nacional (DASN-SIMEI)

Esse documento é emitido pelo Microempreendedor Individual (MEI) e pode servir como comprovante dos rendimentos anuais. Além disso, os contratos de prestação de serviços com os valores recebidos especificados podem também entrar como comprovantes.

Como comprovar renda para aposentado ou pensionista?

Se você se enquadra nos grupos dos aposentados e pensionistas, é bem simples comprovar a sua renda. Confira os documentos necessários:

  • Cópia do seu cartão de benefício
  • Último extrato do seu pagamento
  • Extrato bancário dos últimos 3 meses
  • Extrato do último trimestre do INSS ou Instituição Pagadora
  • Recibos de pensão dos últimos 3 meses

Agora que você já sabe como comprovar renda e os documentos que são necessários, você já está preparado para dar início ao financiamento da sua casa própria.

Você pode recorrer também aos programas do Governo Federal como o Casa Verde e Amarela e ter acesso a taxas de juros menores, além de subsídios.

Até a próxima!

Você também pode gostar
Notícias
Como organizar finanças pessoais e realizar os seus sonhos?

Você sabe como organizar finanças pessoais para realizar seus sonhos? O bom gerenciamento dos recursos financeiros é fundamental, pois poderá proporcionar um melhor aproveitamento do dinheiro que você tem disponível, o que, consequentemente, vai te ajudar a alcançar seus objetivos. No entanto, por diferentes motivos, muitas pessoas não conseguem fazer a gestão das suas próprias […]

melhores-cidades-para-morar-no-ceará
Cidade Inteligente
4 melhores cidades para morar no Ceará com a família

O fato é que alguns municípios contribuíram para esse status cearense. Mas, quais seriam as melhores cidades para morar no Ceará? Conheça agora quais são!

segurança em casas
Uncategorized
Segurança em casas: confira como fazer uma avaliação correta

Para quem deseja comprar um imóvel, sem dúvida, a segurança em casas é um fator que não pode ficar de fora. Afinal de contas, morar em um ambiente seguro é fundamental para ter qualidade de vida e toda a tranquilidade necessária para viver bem com a família. Além disso, viver em um lugar seguro é um aspecto importante para manter […]

Descubra o viver além de morar.
Mande uma mensagem
Descubra o viver além de morar