Senza categoria

Mercado imobiliário brasileiro deve crescer 10% neste ano, acredita Secovi-SP

Na avaliação do Secovi-SP, sindicato que reúne as empresas do Estado de São Paulo dedicadas à compra, venda e locação e administração de imóveis, o mercado imobiliário brasileiro tende a crescer 10% neste ano. “Os lançamentos e vendas terão crescimento de 10%. Já sentimos a reação de alguns mercados, como São Paulo e Distrito Federal”, […]
Mercado Imobiliario
Mercado Imobiliario

Mercado Imobiliario

Na avaliação do Secovi-SP, sindicato que reúne as empresas do Estado de São Paulo dedicadas à compra, venda e locação e administração de imóveis, o mercado imobiliário brasileiro tende a crescer 10% neste ano.

“Os lançamentos e vendas terão crescimento de 10%. Já sentimos a reação de alguns mercados, como São Paulo e Distrito Federal”, disse o economista-chefe do Secovi-SP, Celso Petrucci, nesta quarta-feira (31).

A previsão foi feita na sede da entidade, na capital paulista, durante cerimônia de posse da nova diretoria do Secovi-SP. Flávio Amary toma posse hoje em seu segundo mandato como presidente do sindicato. O economista do Secovi-SP afirma que as perspectivas para o setor imobiliário são “muito boas”, considerando-se a expectativa de crescimento da economia do país.

Petrucci ressaltou que o setor terá recursos de poupança e do Fundo de Garantia do Tempo de Serviço (FGTS) para financiamento. O economista-chefe do Secovi-SP avalia que, em 2017, embora os lançamentos de imóveis tenham crescido na capital paulista, o mercado nacional ainda apresentou queda.

Média renda

As incorporadoras começarão a testar o mercado com lançamentos para a média renda, na avaliação do advogado Rodrigo Bicalho, sócio do escritório especializado em direito imobiliário Bicalho e Mollica Advogados.

Nos últimos anos, o lançamento de imóveis do segmento ficou represado em função dos distratos, concentrados nessa faixa de renda, e da redução do financiamento imobiliário.

Bicalho ressalta que, nos últimos anos, as incorporadoras focaram em produtos para o segmento econômico na capital paulista e imóveis compactos (direcionados mais para investidores). A queda da taxa de juros contribui, segundo o advogado, para a retomada da produção para as rendas média e média-alta.

Os distratos — que foram o maior desafio enfrentado pelas incorporadoras nos últimos anos — tendem a continuar em queda, de acordo com o advogado, por causa da melhora das condições de crédito, da interrupção dos lançamentos de imóveis comerciais e do aumento da participação de compradores finais nas aquisições.

Fonte: Valor Econômico.

Você também pode gostar
Inovação
Casas funcionais: conceito, características e vantagens

As casas funcionais têm ganhado muito espaço no mercado imobiliário por serem práticas e ajudarem a aproveitar melhor os espaços. Esse tipo de imóvel é uma boa escolha na hora de realizar o sonho da casa própria, pois proporciona praticidade para toda a sua família. Neste artigo, você vai entender o que são as casas […]

organizar finanças pessoais
Notícias
Como organizar finanças pessoais e realizar os seus sonhos?

Você sabe como organizar finanças pessoais para realizar seus sonhos? O bom gerenciamento dos recursos financeiros é fundamental, pois poderá proporcionar um melhor aproveitamento do dinheiro que você tem disponível, o que, consequentemente, vai te ajudar a alcançar seus objetivos.

melhores-cidades-para-morar-no-ceará
Cidade Inteligente
4 melhores cidades para morar no Ceará com a família

O fato é que alguns municípios contribuíram para esse status cearense. Mas, quais seriam as melhores cidades para morar no Ceará? Conheça agora quais são!

Descubra o viver além de morar.
Mande uma mensagem
Descubra o viver além de morar