Planet ajuda na revitalização do centro cultural do Instituto Pensando Bem

Pequenas atitudes, muitas vezes, falam muito mais alto. Só precisamos olhar para elas com carinho e identificar todo o seu potencial de mudar vidas para melhor.

A desigualdade social é um fator ainda muito a ser combatido no mundo, principalmente no Brasil, onde se concentram grandes índices de desigualdade entre cidadãos. Só para se ter uma ideia, o Brasil é o sétimo colocado em país mais desigual do mundo, ficando atrás apenas de países africanos mais pobres.

Combater essa diferença é pensar nas pessoas primeiro e colocá-las no centro de tudo. É um trabalho de gerações, que exige uma visão de futuro e que estejam todos de mãos dadas com esse objetivo.

Muitas empresas estão empenhadas em desenvolver negócios com impacto social positivo, em que o lucro não seja o principal fator de sucesso, mas como ela pode ser integrada à sociedade, meio ambiente de forma a contribuir com sua evolução e minimização de danos, olhando para o futuro de forma duradoura.

Instituto Pensando Bem

A história de Rutênio Florêncio é comum a muitos cidadãos do mundo e bastante reconhecida nas grandes capitais brasileiras. Fortaleza, uma das grandes capitais do Brasil e uma das mais desigual é o cenário de muitas dessas histórias.

Quando ainda adolescente, Rutênio frequentava aulas de Muay Thai em um projeto social local, sendo impactado positivamente de forma a se sentir pertencente à sociedade. Por causa dessa vivência, junto com amigos, quis ampliá-la para as demais crianças e adolescentes do bairro Quintino Cunha.

E foi assim que nasceu o Instituto Pensando Bem, no qual ele se tornou o líder e representante social. 

Com o objetivo de alimentar mensalmente pessoas em situação de rua, o Instituto também entrou em contato com o público infantil, sentindo a necessidade de expandir suas atividades.

Em 2019, o Instituto conseguiu comprar uma casa no Beco do Céu para abrigar o Centro Cultural. Dessa forma, criando um espaço de convivência em que cursos, oficinas, aulas e esportes pudessem ser disseminadores do combate à desigualdade social.

Hoje, o Instituto atende 120 jovens, entre 6 a 29 anos.

“Acreditamos que podemos contribuir com o fim da desigualdade social no Brasil. Para isso, promovemos urbanização em pequenos lugares dentro das comunidades, pois sabemos que pequenos lugares podem causar um grande impacto”, exalta Rutênio.  

Pessoas no centro de tudo

No ano passado, a CEO no Brasil da Planet Smart City, Susanna Marchionni, conheceu Rutênio e ficou impressionada com suas ideias e sua força de vontade. 

Tendo como um dos valores, Pessoas no Centro de Tudo, a Planet decidiu ajudar o Instituto Pensando Bem para alcançar um de seus objetivos, que foi a revitalização do Beco do Céu, local do Centro Cultural.

A ideia de revitalizar o local partiu do próprio Instituto, que conseguiu levantar fundos para a pintura. A Planet contribuiu com 15 mil reais para completar o projeto.

Juntamente com o movimento social Auê do Amor, o Beco do Céu recebeu pinturas artísticas que deram uma cara nova ao local, enchendo de alegria os moradores e alunos do Instituto.

A Planet quer servir de exemplo para que outras empresas possam apoiar projetos como esse e, dessa forma, contribuir para um mundo menos desigual.

AQUIRAZ

Arquiteta conta o que achou das casas decoradas da Smart City Aquiraz (CE)

A força feminina da Planet Smart City no Brasil