Como a tecnologia pode ajudar a reduzir o desperdício de alimentos

O setor agroalimentar tem um dos maiores impactos sociais e ambientais e desempenha um papel fundamental no desenvolvimento sustentável de todo o planeta. Reduzir o desperdício de alimentos tornou-se um dos desafios mais importantes que a população mundial enfrenta atualmente.

Segundo dados da Organização das Nações Unidas para Agricultura e Alimentação (FAO), todos os anos, quase um terço de todos os alimentos produzidos para o consumo humano – cerca de 1,3 bilhão de toneladas – são perdidos ou desperdiçados. Enquanto isso, existem mais de 820 milhões de pessoas que ainda vivem em um estado de desnutrição.

Reduzir para metade o desperdício de alimentos global per capita no varejo e no atacado e reduzir as perdas de alimentos durante as cadeias de produção e suprimento são metas estabelecidas pelas Nações Unidas (ONU), para garantir padrões sustentáveis de produção e consumo.

O objetivo 12 da Agenda 2030, intitulado “consumo e produção responsáveis”, tem como alvo produtores, distribuidores, administrações públicas e empresas sociais responsáveis por reequilibrar a lacuna entre o excedente e a necessidade de alimentos.

Hoje, a tecnologia desempenha um papel fundamental no fornecimento de modelos sustentáveis e ferramentas úteis que ajudam a criar maneiras cada vez mais eficazes e eficientes de operar em diferentes setores, incluindo gestão de alimentos e resíduos.

Desde aplicativos que monitoram as datas de validade de diferentes produtos na geladeira até aqueles que permitem compartilhar excesso de alimentos com outras pessoas nas proximidades.

 

Leia também: Horta comunitária é criada em Natal para incentivar consumo de orgânicos

Mirafiori não desperdiça

Nos arredores do sul de Turim, na Itália, fica um bairro chamado Mirafiori Sud, mais conhecido como o local da fábrica de carros industriais FIAT.

Os moradores do distrito já estão desfrutando do acesso aos serviços da comunidade por meio do Planet App e, em dezembro de 2019, foram os primeiros a experimentar o novo recurso “Zero Waste”, que significa “Desperdício Zero”.

Para a iniciativa, projetamos e desenvolvemos uma ferramenta digital que fornece às organizações um mercado digital para relatar a disponibilidade de alimentos em excesso, fazer reservas e coordenar e monitorar doações.

Atualmente, 16 organizações locais, 22 lojas, 38 mil moradores e 60 voluntários participam do programa. Como resultado, as pessoas que moram em Mirafiori agora podem levar para casa produtos essenciais, que antes não tinham acesso.

Nomeado “Mirafiori Non Spreca”, traduzido como “Mirafiori não desperdiça”, o serviço foi levado ao distrito em parceria com a Associação Comunitária Miravolante, a Fundação Mirafiori, a Associação Crescere Insieme, AICS Torino e a Planet Smart City, com o apoio de Compagnia di San Paolo como parte da campanha “Done for Good”, que significa “Feito para o bem”.

Alimentos frescos recuperados

Em apenas três meses de operação, a ferramenta permitiu recuperar cerca de 350 kg de alimentos frescos, incluindo frutas, legumes, carne e peixe.

A rede da Mirafiori Sud se beneficia de serviços mais rápidos, graças ao sistema de intercâmbio e colaboração, melhor comunicação entre as partes e uma ferramenta central onde as doações podem ser monitoradas com facilidade e eficiência. Como resultado, o desperdício de alimentos foi reduzido e uma quantidade crescente de ajuda foi oferecida às famílias.

Essa experiência confirma como o reformulação de soluções inteligentes com representantes dos moradores é importante por torna-las mais eficazes. Recebemos feedback positivo do trabalho realizado até agora, incluindo vários pedidos para a ferramenta “Desperdício Zero” em outros distritos de Turim.

No momento, estamos otimizando a ferramenta para que ela possa gerenciar outros tipos de bens, como medicamentos, brinquedos e roupas infantis. Nosso objetivo é disponibilizar a ferramenta não apenas no Brasil, mas também nas futuras cidades inteligentes inclusivas da Planet.

Covid-19 destaca a importância do apoio comunitário entre vizinhos – devemos investir, agora, no longo prazo

Nova tecnologia transmite alertas de situações perigosas para motociclistas