Instituto Planet: como funciona o nosso braço social no Brasil

Beneficiando mais de 10 mil pessoas desde a sua fundação em 2016, instituição cumpre papel fundamental ao oferecer à população local cursos, cinema e biblioteca grátis em regiões desprovidas desses recursos

“Educação não transforma o mundo. Educação muda as pessoas. Pessoas transformam o mundo”. A frase de Paulo Freire, educador e filósofo brasileiro, considerado um dos principais pensadores da pedagogia mundial, reflete o principal papel do Instituto Planet: empoderar os cidadãos para que eles transformem a convivência nos bairros e cidades desenvolvidos pela Planet Smart City, tornando-os lugares ricos em troca, aprendizado e aperfeiçoamento socioeconômico.

Para isso, o Instituto visa gerar impacto social positivo e envolve os moradores das cidades construídas pela Planet e a população do entorno em atividades que buscam criar uma cidade harmônica e um ambiente urbano rico em oportunidades de desenvolvimento para as pessoas.

Como acontece na prática?

Fundado em 2016, o Instituto é uma instituição sem fins lucrativos, que foi criado para facilitar a integração dos residentes e da população do entorno em nossos projetos.

Ele já fez parte da vida de mais de 10 mil pessoas, entre crianças, jovens e adultos. As atividades são todas gratuitas. O programa do Instituto é desenvolvido em torno de quatro áreas-chave: Educação, Arte e Cultura, Inclusão Social e Economia Colaborativa, e Esporte.

Em nossas smart cities do Brasil, o Instituto disponibiliza espaços gratuitos, permanentes e abertos à população, como biblioteca, cinema, ateliê de costura, biblioteca de objetos, além de cursos de empoderamento digital, inglês, empreendedorismo e artesanato.

Também realiza ações pontuais, como o dia da Ação Social, que em julho de 2019 reuniu cerca de 300 pessoas na Smart City Laguna, oferecendo uma manhã de prestação de serviços gratuitos, como corte de cabelo, tenda da saúde com avaliação física, glicemia e aferição de pressão, oficina de artesanato, além de jogos recreativos para as crianças e adolescentes.

Todas esses espaços e atividades são gratuitos e abertos aos moradores das cidades inteligentes e ao público da região do entorno, como o objetivo de desenvolver o senso de colaboração e pertencimento.

A biblioteca, por exemplo, incentiva a leitura, facilita o acesso à educação e estimula a criatividade. Atualmente, a biblioteca da Smart City Laguna possui mais de 200 leitores cadastrados e um acervo de mais de 1.200 livros, entre paradidáticos, de pesquisas, informativos, ficção e educacionais. Para pegar um livro emprestado, basta fazer uma carteirinha gratuitamente no Hub, escolher um livro e viajar no mundo da leitura.

Já o cinema de Laguna conta com programação semanal. As sessões acontecem aos sábados e pode ser utilizado também por grupos ou escolas, mediante agendamento via telefone ou e-mail. O espaço possui poltronas de cinema, filmes em HD e séries da Netflix são exibidas semanalmente e já recebeu mais de 600 espectadores desde 2017. Sãos filmes de diversos gêneros: ação, aventura, infantil, documentário, animação, comédia, entre outros.

Para os cursos de empoderamento digital, inglês, empreendedorismo e artesanato são abertas novas turmas a cada semestre. Em Laguna, o Instituto Planet equipou um laboratório de tecnologia com 10 computadores conectados à internet para oferecer capacitação para jovens da região de São Gonçalo do Amarante (Ceará).

Os cursos têm formato modular e abordam diversos temas, para públicos com conhecimento e interesses diversos. Ao todo, o Instituto Planet já capacitou desde a sua fundação mais de 400 pessoas no Ceará e no Rio Grande do Norte.

A biblioteca, o cinema e os cursos são grandes instrumentos de inclusão social, já que a população da região do entorno não teria acesso a esses tipos de serviços gratuitos se não fosse na Smart City Laguna. No município não existe curso de inglês grátis. A biblioteca pública mais próxima fica a 25 km e não há cinema ou exibição de filmes gratuita na região.

Leia também: “Eu tenho muitos sonhos”, diz Samyra, aluna do curso de inglês do Instituto Planet

Apoiando o empreendedorismo feminino

O Instituto Planet é um centro de capacitações do programa Ela Pode, do Instituto Rede Mulher Empreendedora, com apoio do Google. Com foco em capacitar mulheres da Smart City Laguna e da Smart City Natal, além de moradoras da região do entorno, o programa tem o objetivo de gerar oportunidade de qualificação e desenvolvimento econômico para a região e para as moradoras das cidades inteligentes inclusivas.

As capacitações acontecem em parceria com ONGs, associações, secretarias municipais e escolas. Podem participar do programa mulheres a partir dos 16 anos. O Instituto Planet já capacitou 225 mulheres por meio do Ela Pode entre 2019 e 2020.

Uma delas foi Maria Monteiro, de 38 anos, moradora de Massaranduba, bairro vizinho à Smart City Natal. Ela estava desempregada e encontrou em um curso de artesanato ofertado pelo Instituto Planet a chance de recomeçar e ter uma fonte de renda. É com os pedidos crescentes de acessórios feitos com folha da palha de carnaúba e fuxico que agora a artesã contribui com o sustento da família.

Sem trabalho fixo desde 2014 e apesar de sempre gostar de costura e artesanato, acabava se dedicando a essas atividades de maneira não profissional. À medida que aprendia a nova arte, ela postava nas redes sociais algumas bolsas em produção e assim as primeiras encomendas começaram a surgir. Além das bolsas, Maria também tem produzido sousplats e tapetes, com técnicas aprendidas no curso.

Maria Monteiro quer continuar participando de oficinas da Smart City Natal. Atenta ao seu futuro como artesã de produtos regionais, em breve, pretende participar do curso de inglês promovido também pelo Instituto Planet para poder se comunicar melhor com os turistas.

Pessoas ao centro de tudo

Em todo o mundo, as cidades estão em crescente desenvolvimento. Com o auxílio da tecnologia, podemos observar inúmeras mudanças nos serviços prestados e na forma que impactam no cotidiano das pessoas. As cidades inteligentes inclusivas, como as que nós desenvolvemos, são aquelas que oferecem não apenas eficiência nos serviços prestados, mas uma maior qualidade de vida para as pessoas. Mas como? Colocando as pessoas ao centro de tudo.

A partir do momento em que cada morador participa ativamente da construção social, manutenção e desenvolvimento da cidade, é gerado um sentimento de pertencimento, fazendo com que cada morador seja responsável pelo funcionamento eficiente da cidade. O mesmo acontece com o morador do entorno que participa das nossas atividades: ele ajuda a cuidar e a proteger a cidade, aumentando também a segurança dentro dos nossos projetos.

A economia colaborativa busca compartilhar ideias e serviços, para desenvolver a inclusão social e tornar as pessoas cada vez mais participantes das atividades da cidade. E nisso o Instituto Planet também tem papel fundamental.

Estimulando sonhos

Uma simples visita escolar nas cidades inteligentes inclusivas da Planet pode despertar sonhos nas crianças. O Hub de Inovação, importante ferramenta de inovação social liderada pelo Instituto Planet, coloca as pessoas ao centro de tudo, proporcionando a descoberta de novos mundos e o acesso a espaços que estão fora da realidade de muitos, como uma biblioteca ou uma sala de cinema.

Explorar o novo e ter acesso a ele nos mostra que somos capazes de ir além do que a nossa realidade nos mostra. Quando uma criança lê um livro em nossa biblioteca ou assiste um filme em nosso cinema, ela percebe que é capaz de sonhar alto, que é possível ser o que ela quiser e que o mundo pode ser muito melhor. Que nós nunca percamos o entusiasmo de uma criança que acredita que é o super-herói da sua própria história.

Todos os dias eu vou dormir com novos sonhos e acordo planejando formas de realizá-los. Para mim, sonhar é a base da felicidade de cada um. Muitas vezes, as pessoas perdem essa capacidade ou crescem achando que não tem direito a sonhos. Eu quero que o Instituto Planet ajude as pessoas a sonhar e, mais importante ainda, quero que ele ofereça meios para que as pessoas realizem seus sonhos.

Susanna Marchionni
CEO da Planet no Brasil e Presidente do Instituto Planet

Perspectiva global, soluções locais

Indústria de pás eólicas abre 142 vagas no Pecém