Ampliação da ZPE deve receber primeiras indústrias esse ano

O Governo do Ceará deu início às obras de ampliação da Zona de Processamento de Exportação (ZPE), com investimento aproximado de R$ 30 milhões.

O Setor 2, como está sendo chamado, terá 240 hectares e será construído por módulos, de acordo com a chegada de novas empresas. O primeiro ocupará 23 hectares.

Você também pode gostar de: Usina de energia solar é inaugurada na região vizinha à cidade inteligente Smart City Laguna

A previsão é que essa área esteja toda pronta em fevereiro, mas novas empresas já devem chegar ao local ainda este ano, estimulando a oferta de postos de trabalho e o crescimento da economia.

O Estado vai entregar com estrutura de ruas, energia e água para que a empresa venham, construir suas instalações e, consequentemente, gerar emprego e renda para a população.

A ZPE Ceará é um distrito industrial incentivado, onde indústrias instaladas em sua área contam com benefícios tributários, cambiais e administrativos, tendo como contrapartida que, no mínimo, 80% da sua receita seja oriunda de suas exportações.

A Zona de Processamento de Exportação do Ceará é a única do país. 

Hoje, três empresas estão em operação nela: a Companhia Siderúrgica do Pecém (CSP), White Martins e Phoenix Pecém. Em 2019, o trio movimentou mais de 12 milhões de toneladas de cargas.

Leia também: Contratações crescem 70% na região da Smart City Laguna (CE)

Foto: Prefeitura de São Gonçalo do Amarante
Fonte: Governo do Estado do Ceará

Planet Smart City firma parceria com a ONU-Habitat para melhorar a qualidade de vidas nas favelas

Município de São Gonçalo do Amarante (CE) terá complexo educacional